circuitos pngcircuitos png

twitter
facebook
feed

Dicas
Home > Notícias > Preço do metro quadrado na América Latina sobe 4,7% em dólares
09/11/2017

Preço do metro quadrado na América Latina sobe 4,7% em dólares

Levantamento realizado pelo grupo argentino Navent e pela Universidade Torcuato Di Tella, de Buenos Aires, identificou também que o Rio de Janeiro é a cidade com o valor mais elevado da região



O grupo argentino Navent, do qual o Imovelweb, um dos maiores portais do mercado imobiliário do Brasil, faz parte, acaba de divulgar o resultado do levantamento, realizado em setembro, sobre o preço do metro quadrado de imóveis nas 15 principais cidades de dez países da América Latina. Realizado duas vezes por ano (março e setembro), o estudo é produzido em parceria com o Centro de Investigação em Finanças (CIF) da Escola de Negócios da Universidade Torcuato Di Tella, de Buenos Aires, Argentina.

A pesquisa identificou que, de março a setembro, o preço médio do metro quadrado nas cidades avaliadas teve aumento de 4,7% em dólares e 2,1% em moeda local real. O resultado mostra que durante o semestre, a moeda local em relação ao dólar foi valorizada no que se refere ao poder de compra em termos de metro quadrado.

As cidades que registraram o maior aumento percentual do preço em dólares foram o Distrito Federal, México (22,2%); Rosario, Argentina (13,4%) e Córdoba, Argentina (12,9%). E as que apresentaram as maiores quedas foram Caracas, Venezuela (39%), Guadalajara, México (5%) e Cidade do Panamá (3,5%). Quanto à moeda local real, as cidades com maiores aumentos foram Caracas, Venezuela (17,2%); Rosario, Argentina (14,6%) e Córdoba, Argentina (14%). E as maiores retrações aconteceram em Guadalajara, no México (13,5%); Santiago, Chile (3,8%) e Cidade do Panamá (3,7%).

O Rio de Janeiro, no Brasil, como no levantamento de março, foi a cidade com o metro quadrado mais caro da região (U$S 3.961), seguida por Santiago do Chile (U$S 3.352), Montevidéu, no Uruguai (U$S 2.933) e Buenos Aires, na Argentina (U$S 2.842). Já as mais baratas foram Caracas, na Venezuela (U$S 512), Guadalajara, no México (U$S 1.135) e Quito, no Equador (U$S 1.379).

A base de dados considera os anúncios realizados nos portais da Navent nas respectivas localidades. São eles, ZonaProp (Argentina), Imovelweb e Wimoveis (Brasil), Inmuebles24 (México), Adondevivir (Peru), Plusvalía (Equador), Conlallave (Venezuela) e CompreoAlquile (Panamá). Com o objetivo de ser uma amostra homogênea e comparável ​​em toda América Latina, a pesquisa se concentra em regiões com características semelhantes nas diferentes cidades.

Confira agora, o preço médio por metro quadrado, em dólares, em cada uma das cidades pesquisadas (Venezuela não entra no preço médio geral, devido a sua volatilidade):

Cidade - Preço

Rio de Janeiro, Brasil - $ 3.961
Santiago de Chile, Chile - $ 3.352
Montevideo, Uruguai - $ 2.933
Buenos Aires, Argentina - $ 2.842
São Paulo, Brasil - $ 2.645
Distrito Federal, México - $ 2.315
Lima, Peru - $ 1.949
Cidade do Panamá, Panamá - $ 1.947
Rosário, Argentina - $ 1.828
Córdoba, Argentina - $ 1.741
Monterrey, México - $ 1.529
Bogotá, Colômbia - $ 1.432
Quito, Equador - $ 1.379
Guadalajara, México - $ 1.135
Caracas, Venezuela - $ 512
Preço Médio Geral - $ 2.213

O objetivo da pesquisa é calcular regularmente o valor de venda do metro quadrado de uma unidade residencial típica das principais cidades da região, de acordo com uma metodologia que atenda às normas internacionais geralmente aceitas. A metodologia completa pode ser vista no site do índice http://www.utdt.edu/rial

Mais informações em http://www.imovelweb.com.br



Fonte:






Comente



Compartilhe:





Video da Semana

VEJA MAIS VIDEOS




Eletrônicos

Ferramentas














Guia Construir e Reformar
Guia Construir e Reformar 2007-2017 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de Uso - Política de Privacidade